Como funciona o Autoconsumo?


A unidade de produção para autoconsumo (UPAC) permite produzir localmente a sua própria energia e contribuir diretamente para a redução da fatura de eletricidade. Particulares, condomínios e empresas podem usufruir das UPAC.

As unidades de autoconsumo produzem eletricidade preferencialmente para satisfazer as necessidades de consumo. A energia produzida é consumida instantaneamente, reduzindo assim a compra de energia da rede. O aproveitamento da energia produzida pelo sistema fotovoltaico na instalação elétrica ocorre apenas quando existe consumo. A energia excedente é injetada na rede elétrica de serviço público.

 

 

Quem pode produzir energia elétrica para Autoconsumo? 

 

Com a entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de março e as Portarias n.º 14/2015 e n.º 15/2015, ambas de 23 de janeiro, qualquer consumidor empresarial ou particular pode produzir a sua própria energia elétrica. Desta forma, pode reduzir ou até mesmo eliminar os custos de energia da sua habitação durante as horas de sol.

 

 

É preciso solicitar alguma autorização? 

 

Se a UPAC produzir anualmente mais do que o necessário para o local de produção, a injeção da energia não consumida na rede pública não será remunerada.

São necessários registos para unidades sem injeção na rede:

Os registos e taxas junto do Sistema Eletrónico de Registo de Unidades de Produção (SERUP) diferem tendo em conta a potência a instalar.

Abaixo dos 200 W: sem comunicação e sem taxa;

Entre os 200 W e os 1,5 kW: comunicação prévia e sem taxa;

Entre os 1,5 kW e 1 MW é necessário registo e certificado de exploração com as seguintes taxas:

UPAC sem injecção na rede:

            Para potência instalada entre 1,5 kW e 5 kW: €70;

            Para potência instalada entre 5 kW e 100 kW: €175;

            Para potência instalada de 100 kW a 250 kW: €300;

            Para potência instalada entre 250 kW e 1 MW: €500;

   Acima de 1 MW: licença de produção e de exploração.
 

UPAC e UPP com injecção na rede:

            Para potência instalada entre <1,5 kW: €30;

            Para potência instalada entre 1,5 kW e 5 kW: €100;

            Para potência instalada de 5 kW a 100 kW: €250;

            Para potência instalada entre 100 kW e 250 kW: €500;

            Para potência instalada entre 250 kW e 1 MW: €750;

   Acima de 1 MW: licença de produção e de exploração.


Como saber qual a potência ideal a instalar?

 

Para determinar o seu consumo e, por conseguinte, o número de painéis indicados para cada caso, é necessária uma monitorização, que poderá ser feita de várias formas. A mais simples passa por instalar um dispositivo monitor de energia na sua instalação elétrica que registará todo o seu consumo elétrico durante os diferentes períodos do dia e nos diferentes dias. Com esses dados detalhados será então possível determinar o tipo de sistema mais indicado.

Outra forma viável e sem qualquer investimento inicial, contudo passível de erro, passa por retirar os valores registados no seu contador geral de energia. Após a recolha dos valores durante alguns dias será possível também determinar com uma boa aproximação o tipo de sistema que deve instalar na habitação/empresa.

O dimensionamento inadequado poderá colocar a viabilidade económica do seu sistema em causa.

 

 

Posso consumir a minha própria eletricidade à noite?

 

Durante as horas de produção, a energia produzida pode ser consumida instantaneamente para satisfazer as necessidades de consumo em sua casa e toda a energia que não for consumida pode ser armazenada numa bateria.
Quando a bateria se encontrar cheia, o excesso de energia é injetado na rede elétrica e, quando necessitar, pode consumir a energia armazenada da bateria.

 

 

É possível vender energia "não autoconsumida"?

 

Sim, é possível vender o excedente ao valor do mercado grossista ibérico. Este valor pode ser majorado com a instalação de coletores solares térmicos ou compra de carro elétrico. É preciso efetuar o registo e a obtenção de certificado de exploração. Adicionalmente terá de colocar um contador para medir a energia produzida e injetada na rede. 

 



É preciso algum seguro adicional?

 

Para potências instaladas acima dos 1,5 kW, é preciso fazer um seguro de responsabilidade civil.

 

 




Com a nova legislação, o regime que faz mais sentido é o Autoconsumo, uma vez que os valores de poupança são mais elevados (esse valor envolve preço por kW + IVA + encargos com potência contratada).


PEÇA ORÇAMENTO GRÁTIS
PEÇA ORÇAMENTO GRÁTIS
3100-517 Pombal, Leiria
geral@polvibot.com | Tel: 236 216 264
Copyright  © POLVIBOT 2019
Desenvolvimento e Design: